Bolsas da Europa fecham em alta em dia de liquidez reduzida

Home / Bolsas da Europa fecham em alta em dia de liquidez reduzida

Bolsas da Europa fecham em alta em dia de liquidez reduzida

Em um dia de liquidez reduzida na Europa devido a um feriado na Alemanha, os mercados acionários da região fecharam majoritariamente em alta nesta terça-feira, 3, com os investidores digerindo novos dados econômicos, enquanto as tensões políticas ficaram em segundo plano. O índice pan-europeu Stoxx-600 fechou em alta de 0,14% (+0,55 ponto), aos 390,68 pontos. Entre os indicadores divulgados no dia, o índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês da zona do euro subiu 0,3% em agosto na comparação com o mês anterior e avançou 2,5% na comparação anual. Os resultados superaram a expectativa de analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que previam avanço mensal de 0,1% no PPI de agosto da região e alta de 2,3% no ritmo anual. Além disso, a IHS Markit e a CIPS divulgaram que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de construção do Reino Unido caiu de 51,1 em agosto para 48,1 em setembro. A leitura baixo de 50,0 indica que a indústria de construção britânica registrou contração pela primeira vez em 13 meses. O resultado fez com que a libra passasse a recuar ante o dólar, apoiando ações exportadoras na praça londrina. O índice FTSE-100 fechou em alta de 0,39%, aos 7.468,11 pontos, com a EasyJet subindo 1,33% e a AstraZeneca avançando 0,30%. Já a Glencore fechou em alta de 0,80% após ter aumentado sua participação na Volcan ao ter adquirido 26,73% das ações da empresa por US$ 531 milhões. Também nesta terça-feira, o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) trouxe mais detalhes sobre suas preocupações relativas à sustentabilidade da Libor. Em julho, o banco central afirmou que eliminaria a taxa de referência depois de um escândalo sobre a manipulação da variação da taxa. Já o Banco Central Europeu (BCE) anunciou, em 21 de setembro, que publicaria uma nova taxa de juros overnight garantida, com base nos dados dos bancos centrais da zona do euro. A medida seria uma alternativa à Libor e pode ser implementada antes de 2020. Em Madri, o índice Ibex-35 fechou em alta de 0,02%, aos 10.257,50 pontos. Os negócios ficaram em território negativo durante quase todo o pregão, esboçando uma recuperação na parte final. Os bancos se recuperaram das fortes perdas da semana passada e da segunda-feira, com o Santander subindo 0,22%, o BBVA ganhando 0,89% e o catalão CaixaBank com expansão de 1,60%. Na Catalunha, dezenas de milhares de pessoas se reuniram na região da sede da Polícia Nacional da Espanha em Barcelona para protestar contra a ação policial durante um plebiscito sobre a independência da região realizado no último domingo. O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, avançou 0,32%, aos 5.367,41 pontos. Entre as ações mais negociadas, o Carrefour subiu 2,71%, enquanto Natixis ganhou 3,16%. Entre os bancos, o Crédit Agricole teve alta de 0,65%, enquanto o Société Générale perdeu 0,56%. Na Bolsa de Milão, o índice FTSE-Mib destoou das demais praças e fechou em baixa de 0,12%, aos 22.784,82 pontos. Já o índice PSI-20, da Bolsa de Lisboa, subiu 0,76%, aos 5.439,99 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)
Source: Diario da Região

Leave a Comment